Reinilda, 42 anos, casada e com um filho, se sentiu pela primeira vez como empreendedora quando comprou um sofá novo para sua casa com o dinheiro de seu negócio, o Sabor e Cia, que vende doces, lanches e salgados em um ponto fixo em Santo André (SP) e aceita encomendas para a festa.


O lucro que resultou de algo que ela construiu trouxe a clareza sobre o negócio, o espírito de “dona” e uma vontade maior de aprender e fazer daquele investimento algo grande. O prêmio no Desafio Pequenas Gigantes é resultado do esforço que começou em 2006 quando Reinilda se viu desempregada: a saída foi usar o dinheiro que recebeu do antigo trabalho para fazer pão de mel e vender na rua.

Foi por meio do Banco do Povo - Crédito Solidário que ela conseguiu um empréstimo de 300 reais para comprar máquina, fritadeira e expandir sua linha produtos. Hoje ela tem certeza da qualidade do que vende quando recebe encomenda para doces finos, por exemplo, produtos que as pessoas só encontravam em grandes centros.

“Sei que o Pequenas Gigantes é um divisor de águas no meu negócio porque até aqui eu só havia recebido ajuda financeira e os encontros me ensinaram muito. Vou fazer uma reforma no espaço e já aplico o que aprendi sobre controle, precificação e contabilidade”, contou. Dona Reinilda já é gigante e disse que está só começando.

http://aliancaempreendedora.org.br/

Compartilhe: