Vencedor do Prêmio Citi Melhores Microempreendimentos 2014 na categoria até 360 mil reais, Donizete Ferreira da Silva, de Mauá (SP), começou consertando carros na garagem de casa e hoje é dono da oficina Speed Peças e Serviços. O empreendedor investe constantemente em seu negócio e na própria capacitação, além de oferecer cursos gratuitos de mecânica e realizar ações de reciclagem e doação de cestas básicas.


Da garagem de casa a uma oficina completa

Apaixonado por carros e com um salário que não estava mais suprindo as necessidades da família como mecânico de manutenção de máquinas, Donizete Ferreira da Silva, 49, de Mauá (SP), teve a ideia de agregar uma segunda renda como mecânico de automóveis. Começou atendendo na própria garagem ou nas casas dos clientes, desde o início dos anos 1990, até conseguir montar sua primeira oficina, num ponto alugado. “Só que algum tempo depois o local foi desapropriado para obras da prefeitura, e de repente fui avisado que deveria baixar as portas da minha oficina. O proprietário recebeu a indenização do terreno, mas não me repassou nenhum valor. Tive que recomeçar consertando carros na rua ou na casa do cliente até conseguir me estruturar novamente”, conta Donizete.

O empreendedor conseguiu abrir um segundo ponto, mas novamente acabou tendo que fechar as portas, por falta de planejamento. “Não tinha nenhum acompanhamento na época e recebi alguns ‘calotes’. Mas serviu de experiência, pois fui atrás de capacitação e há alguns anos participo de cursos e palestras no SEBRAE e SENAI e sempre me mantenho atualizado, contando também com ajuda de colegas que acabo conhecendo nesses cursos.”

Sempre persistente, Donizete abriu novamente sua oficina Speed Peças e Serviços em 2008, no ponto em que está até hoje. Mas as dificuldades não pararam. “Há uns três ou quatro anos, houve uma enchente na minha oficina, que chegou a ficar com 1 metro de água. Tinha vários carros de cliente dentro e precisei mandar fazer uma higienização especial em todos. Nessa época, já utilizava o microcrédito do Banco do Povo e foi o que me ajudou”, diz Donizete.

O microcrédito é utilizado também para a compra de peças e equipamentos para a loja. “Possuo equipamentos modernos e produtos de ótima qualidade. Recentemente realizei uma pesquisa na região e detectei a necessidade de algo novo, por isso acabei comprando uma máquina de alinhamento e balanceamento de pneus, para oferecer mais um serviço aos clientes”. O empreendedor se preocupa também em medir o grau de satisfação dos clientes, anexando uma pesquisa na nota fiscal emitida, para que eles possam se expressar e ter um canal aberto com a empresa.

Ações sociais

Além de investir na própria capacitação, Donizete oferece cursos gratuitos de mecânica aos sábados à tarde para jovens da região aprenderem uma profissão. “Um deles passou a trabalhar comigo e outros três já conseguiram emprego em oficinas de conhecidos”, afirma o empreendedor. Ele também oferece aulas gratuitas de mecânica uma vez por mês na igreja que frequenta e atende um grupo majoritariamente feminino. “As mulheres também devem entender o básico, pois elas costumam ‘sofrer’ na mão de mecânicos”, brinca.

Donizete também recolhe óleo de motor e baterias usadas dos clientes e envia para uma empresa de reciclagem, que paga 23 reais por bateria. Com o valor total arrecadado no mês, compra cestas básicas e doa para uma cooperativa de catadores de lixo próximo a sua oficina. “É importante reciclar, senão aonde vamos parar com tanto lixo? E oficina é um lugar que gera muito resíduo. Como são os clientes que doam muitas baterias, não seria justo eu ficar com o dinheiro para mim, por isso compro as cestas básicas”, afirma Donizete, que se diz ainda apaixonado pelo trabalho. “De domingo fico até entediado, gosto de trabalhar, e de trabalhar com carro”, finaliza.


Por Vanessa Prata
www.pcmm.com.br/vencedor/donizete-ferreira-da-silva/

Compartilhe: